2
2

UM GRANDE MILAGRE

“Acabou-se, pois, o muro aos vinte e cinco dias do mês de elul, em cinquenta e dois dias. Sucedeu que, ouvindo-o todos os nossos inimigos, temeram todos os gentios nossos circunvizinhos e decaíram muito no seu próprio conceito; porque reconheceram que por intervenção de nosso Deus é que fizemos esta obra.” (Neemias 6:15,16).

Bom dia!

Como você enfrenta suas batalhas? Como encara seus desafios? Você é daqueles que se importa com os outros ou segue em frente sozinho? Está entre aqueles que derrubam ou que edificam as muralhas? Suas atitudes e escolhas têm produzido resultado para você? E para os outros? Sua vida faz diferença para outras pessoas? Emprestando uma última questão do filósofo, se você não existisse, que falta faria?[1]

Um grande feito se fez. Sob a liderança de Neemias, os muros, arruinados por quase um século e meio, foram reconstruídos em menos de dois meses. Por muitas razões, Neemias é apresentado como modelo de liderança em muitos estudos e, de fato, você pode aprender muito com ele a respeito de liderança e execução de projetos, mas será que seu sucesso está somente em suas habilidades de liderança?

Neemias não se assentou e escreveu um projeto, como fazem os administradores modernos, nem recebeu uma revelação clara do que devia fazer, como ocorreu com Moisés, por exemplo, quando foi ordenado a edificar o Tabernáculo, segundo o modelo que lhe foi mostrado no céu. Tudo começou em razão de seu interesse por seus irmãos e pela cidade. O copeiro do rei vivia em uma ilha de felicidade, mas não era uma ilha, por isso, pediu notícias de seus irmãos.

Seu sucesso está diretamente relacionado com seu coração. Ele não era um técnico, um mestre de obras, um engenheiro que se dispôs a construir muros. Ao saber da miséria de seus irmãos, se encheu de compaixão, uma atitude imprescindível para ser bem-sucedido, frequentemente esquecida ou desprezada pelos técnicos. Com o coração cheio de amor, antes de qualquer outra coisa, ele edificou, com choro, lamentações, jejuns e confissão de pecados, o alicerce de seu sucesso. Não se deixe enganar, alguns dias de entrega diante de Deus abriram as portas e proveram todos os recursos necessários, antes mesmo de Neemias saber o que aconteceria.

O moderno pode avaliar as qualidades de liderança e de administrador que Neemias possuía, porém, em cinquenta e dois dias acabou-se o muro porque a boa mão do Senhor estava sobre eles. Neemias e todos aqueles que se levantaram em oposição reconheceram que a obra foi feita por intervenção de Deus. O que todos testemunharam foi um verdadeiro milagre.

Se por trás de Neemias estava a intervenção de Deus, por trás das diversas ciladas estava o inimigo do povo de Deus. Porém, Sambalate, Tobias e Gesém, como nos ensina Paulo, não eram seus verdadeiros inimigos: “Porque a nossa luta não é contra o sangue e a carne, e sim contra os principados e potestades, contra os dominadores deste mundo tenebroso, contra as forças espirituais do mal, nas regiões celestes.” (Efésios 6:12).

Por mais que alguém possa negar, desconhecer ou ignorar, o diabo, nosso adversário, frequentemente ataca o povo de Deus com ciladas e, por essa razão, Paulo nos instrui: “Sede fortalecidos no Senhor e na força do seu poder. Revesti-vos de toda a armadura de Deus, para poderdes ficar firmes contra as ciladas do diabo.” (Efésios 6:10,11). Pedro, da mesma maneira, adverte: “Sede sóbrios e vigilantes. O diabo, vosso adversário, anda em derredor, como leão que ruge procurando alguém para devorar; resisti-lhe firmes na fé.” (1 Pedro 5:8,9a).

Do mesmo modo que aconteceu com Neemias, você não edificará os muros de sua vida, nem realizará aquilo que Deus propôs para você, sem enfrentar forte oposição, sem encontrar com seus Sambalates, Tobias e Geséns, sem passar por aflições, angústias, medos e ameaças. Para além de um exemplo de liderança e de administrador eficaz, Neemias é um modelo de relacionamento e confiança em Deus.

Com ele aprendemos que a vitória é conquistada em secreto, com empatia, oração, jejum e choro, antes mesmo do plano ser colocado no papel, bem antes da estratégia ser definida. Em cinquenta e dois dias, a obra foi feita porque a boa mão de Deus estava a conduzir tudo: “É ele quem dá aos reis a vitória; quem livra da espada maligna a Davi, seu servo.” (Salmos 144:10).

____

[1] CORTELLA, Mário Sérgio. Viver em paz para morrer em paz: se você não existisse, que falta faria? São Paulo: Planeta, 2017.

Cel. Cícero Nunes

Cel. Cícero Nunes

Professor Estudo Bíblico

Cícero Nunes Moreira é casado com Cibele Mattiello da Rocha Moreira. Ordenado ao ministério sacerdotal há vinte e cinco anos, autor e Pastor na Igreja Evangélica Vida com com Cristo e capelão voluntário na Policia Militar de Minas Gerais com atuação, principalmente na Academia de Policia Militar e no Hospital da Policia Militar. Mestre em Ciências da Religião pela PUC Minas e Coronel do Quadro de Oficiais da Reserva. Autor do Livro Religião e Direitos Humanos na Policia Militar e Segue-me! Conectando-se ao Evangelho de Lucas.

Você também pode gostar…