2
2

TUDO COM EXCELÊNCIA

“Portanto, meus amados irmãos, sede firmes, inabaláveis e sempre abundantes na obra do Senhor, sabendo que, no Senhor, o vosso trabalho não é vão.” (1 Coríntios 15:58).

Bom dia!

Há muitos anos, durante uma avaliação para promoção, recebi uma nota ruim de meu comandante, nota que poderia me tirar da disputa. Ele havia abaixado minha nota em alguma coisa relacionada ao desenvolvimento profissional.

Naquele tempo, eu havia escrito, juntamente com meu amigo Vladimir, um manual técnico que foi utilizado em toda a Polícia Militar e aproveitado em outros estados, havia terminado uma pós-graduação em criminalidade e segurança pública e havia recebido uma condecoração em reconhecimento de meu trabalho. Como não me manifestei, ele me chamou em sua sala e me perguntou se eu não iria falar nada sobre a avaliação.

Respondi que não iria recorrer, nem reclamar, pois aquela era a percepção que ele tinha a respeito do meu trabalho e eu não queria discutir a opinião dele sobre mim. Muitas vezes acontece do nosso trabalho não ser visto, nem avaliado de maneira justa. Nossos chefes, simplesmente, não veem ou não querem ver nossos esforços, sacrifícios, investimentos e resultados. Diante disso, algumas pessoas ficam desanimadas, outras continuam a trabalhar da mesma maneira, com o mesmo empenho.

O sábio rei Salomão observou em seus escritos que nem sempre a justiça será feita, nem sempre aquele que trabalha será reconhecido: “Houve uma pequena cidade em que havia poucos homens; veio contra ela um grande rei, sitiou-a e levantou contra ela grandes baluartes. Encontrou-se nela um homem pobre, porém sábio, que a livrou pela sua sabedoria; contudo, ninguém se lembrou mais daquele pobre.” (Eclesiastes 9:14,15).

Em sua primeira carta aos coríntios, Paulo dedicou todo o capítulo quinze a encorajar a Igreja ao falar sobre a ressurreição dos mortos e da recompensa futura. Não sabemos se a Igreja em Corinto estava desanimada, intimidada ou atacada por falsos ensinos e sofismas, mas, por alguma razão, Paulo exortou-lhes a permanecer firmes, inabaláveis e sempre abundantes na obra do Senhor. Aquele que nos comissionou não se engana a respeito de nosso trabalho. No Senhor, nosso trabalho não é vão.

Estou convicto de que no reino de Deus não há inválidos, não há sequer uma pessoa que não tenha recebido um talento para trabalhar. Uma pessoa pode pensar que seu trabalho é muito simples e dispensável e, assim, abandonar a obra. Outra, pode trabalhar muito e pensar se o trabalho vale a pena, se produz resultado que compense todo o esforço e, igualmente, desanimar.

E se ninguém notar minhas labutas nas patrulhas? E se o chefe do salvamento não perceber meu empenho em salvar? E se toda a correria e suor no Centro de Tratamento Intensivo e as vidas que forem salvas não forem vistas por meu diretor? E se meu zeloso cuidado com os pacientes não for notado? E se, na hora da avaliação para a promoção, meu trabalho for ignorado?

Muitas pessoas trabalham arduamente para receber honra, glória e fortuna neste mundo. Uma medalha, um elogio e uma promoção podem fazê-las levantar e se mover. Porém, quando todo o esforço não é visto, elas podem perder toda a alegria e a motivação. Sabendo disso, Paulo nos exorta a permanecer firmes, inabaláveis e abundantes na obra do Senhor, pois haverá uma recompensa futura.

Aqueles que empregam seus talentos receberão honra e glória daquele que os chamou. No Senhor, nosso trabalho não é vão. Deus sempre vê, Ele nunca se engana, Ele sempre recompensa. É bom saber, entretanto, que para o Senhor, o mínimo não serve, é preciso fazer com excelência. Por isso, seja firme, inabalável e abundante em tudo o que você foi chamado para fazer. Empregue todos os talentos que recebeu e faça tudo com excelência sabendo que, no Senhor, nosso trabalho não é vão.

Cel. Cícero Nunes

Cel. Cícero Nunes

Professor Estudo Bíblico

Cícero Nunes Moreira é casado com Cibele Mattiello da Rocha Moreira. Ordenado ao ministério sacerdotal há vinte e cinco anos, autor e Pastor na Igreja Evangélica Vida com com Cristo e capelão voluntário na Policia Militar de Minas Gerais com atuação, principalmente na Academia de Policia Militar e no Hospital da Policia Militar. Mestre em Ciências da Religião pela PUC Minas e Coronel do Quadro de Oficiais da Reserva. Autor do Livro Religião e Direitos Humanos na Policia Militar e Segue-me! Conectando-se ao Evangelho de Lucas.

Você também pode gostar…