2
2

SAULO, IRMÃO

“Então, Ananias foi e, entrando na casa, impôs sobre ele as mãos, dizendo: Saulo, irmão, o Senhor me enviou, a saber, o próprio Jesus que te apareceu no caminho por onde vinhas, para que recuperes a vista e fiques cheio do Espírito Santo.” (Atos 9:17).

Bom dia!

Há um detalhe nesse versículo que pode, facilmente, passar despercebido. Ananias, ao entrar na casa de Simão para fazer o que o Senhor lhe ordenou, impôs as mãos sobre Saulo e lhe disse: “Saulo, irmão”.

Ananias, que estava com medo de encontrar Saulo, aquele que assolava a Igreja, ao se dirigir a ele o chamou de irmão. Duas grandes mudanças aconteceram para que isso fosse possível: Saulo foi transformado. Ananias também.

É muito interessante observar a rapidez com que Ananias entendeu o propósito de Deus e mudou, completamente, o coração. Ananias não precisou de aconselhamento pastoral ou psicoterapia, não tomou remédio, nem se lamentou. Simplesmente aceitou a vontade de Deus e se submeteu.

Reter o perdão, guardar ressentimentos ou mágoas e exigir vingança são sentimentos que, em vez de produzir alívio e cura, aprisionam e adoecem. Por isso, sempre é melhor abandonar a nossa vontade e fazer a vontade de Deus, o que Paulo nos ensina: “E não vos conformeis com este século, mas transformai-vos pela renovação da vossa mente, para que experimenteis qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus.” (Romanos 12:2).

Ananias teve a oportunidade não somente de conhecer o ensino de Cristo, mas de colocá-lo em prática. Era o momento de oferecer a outra face.

Receber o perdão, ser acolhido por aqueles que perseguia e ser chamado, carinhosamente, de irmão por Ananias foi libertador para Saulo, mas também para os discípulos. Ananias ofereceu a Saulo a outra face, andou pelo caminho estreito da salvação e foi aprovado pelo Senhor.

Não é quando nos comportamos como pagãos que damos testemunho de Jesus, nem é quando retribuímos o mal com o mal que glorificamos a Deus. Somos reconhecidos como discípulos quando expressamos, com ações, o amor de Deus. Ananias amou Saulo, por isso impôs as mãos sobre ele e disse: “Saulo, Irmão.”

Cel. Cícero Nunes

Cel. Cícero Nunes

Professor Estudo Bíblico

Cícero Nunes Moreira é casado com Cibele Mattiello da Rocha Moreira. Ordenado ao ministério sacerdotal há vinte e cinco anos, autor e Pastor na Igreja Evangélica Vida com com Cristo e capelão voluntário na Policia Militar de Minas Gerais com atuação, principalmente na Academia de Policia Militar e no Hospital da Policia Militar. Mestre em Ciências da Religião pela PUC Minas e Coronel do Quadro de Oficiais da Reserva. Autor do Livro Religião e Direitos Humanos na Policia Militar e Segue-me! Conectando-se ao Evangelho de Lucas.

Você também pode gostar…