2
2

QUE A GLÓRIA SEJA DELE

“Ao regressarem, os apóstolos relataram a Jesus tudo o que tinham feito. E, levando-os consigo, retirou-se à parte para uma cidade chamada Betsaida. Mas as multidões, ao saberem, seguiram-no. Acolhendo-as, falava-lhes a respeito do reino de Deus e socorria os que tinham necessidade de cura. Mas o dia começava a declinar. Então, se aproximaram os doze e lhe disseram: Despede a multidão, para que, indo às aldeias e campos circunvizinhos, se hospedem e achem alimento; pois estamos aqui em lugar deserto. Ele, porém, lhes disse: Dai-lhes vós mesmos de comer. Responderam eles: Não temos mais que cinco pães e dois peixes, salvo se nós mesmos formos comprar comida para todo este povo.” (Lucas 9:10-13).

Bom dia!

Este é o único milagre, exceto a ressurreição, narrado nos quatro evangelhos. A multidão, ao saber onde Jesus estava, correu para Ele e o Senhor a acolheu, falou-lhe sobre o reino de Deus e curou aqueles que tinham necessidades.

Lucas não fala quanto tempo eles permanecem juntos, mas, uma vez que na presença do Senhor há plenitude de alegria e, na sua destra, delícias para sempre (Salmo 16:11), as pessoas foram ficando ali, sem se importarem com o fato de estar em um deserto.

Os apóstolos viram isso, se preocuparam com as pessoas e sugeriram a Jesus que as mandasse embora. O Senhor, no entanto, lhes disse: “Dai-lhes vós mesmos de comer”.

Sempre que leio este texto fico pensando no jovem previdente que levou para aquele lugar deserto o que bastava para sua refeição. É possível que ele estivesse reservando sua provisão para comer em um momento oportuno, uma vez que não possuía o suficiente para dividir com a multidão.

E se ele tivesse guardado para si os pães e os peixes? E se tivesse escondido sua comida? E se tivesse comido aos poucos, enfiando a mão na bolsa e levando, dissimuladamente, à boca?

A primeira conclusão é que Jesus provavelmente não teria feito um grande milagre. A segunda é que, mesmo que pareça pouquinho, se você disponibilizar o que tem, o Senhor pode fazer um grande milagre.

De tudo, fica claro que Jesus se importa conosco. O Bom Pastor nos leva aos pastos verdejantes e refrigera nossa alma. É bom ter a certeza de que o Pai, em Cristo Jesus, pode suprir qualquer necessidade que tenhamos.

Não sabemos a identidade daquele que ofertou os pães e os peixes. Os Evangelhos não revelaram seu nome. É possível que ele fosse um dos apóstolos e que a comida estivesse reservada para eles comerem. É possível que fosse alguém do meio da multidão. Seu nome, porém, não foi mencionado. Ele não recebeu nenhuma glória e, assim, nos deu um grande exemplo. Que seja assim conosco: se Deus, por sua misericórdia, usar o pouquinho que temos, que a glória seja sempre dele.

Cel. Cícero Nunes

Cel. Cícero Nunes

Professor Estudo Bíblico

Cícero Nunes Moreira é casado com Cibele Mattiello da Rocha Moreira. Ordenado ao ministério sacerdotal há vinte e cinco anos, autor e Pastor na Igreja Evangélica Vida com com Cristo e capelão voluntário na Policia Militar de Minas Gerais com atuação, principalmente na Academia de Policia Militar e no Hospital da Policia Militar. Mestre em Ciências da Religião pela PUC Minas e Coronel do Quadro de Oficiais da Reserva. Autor do Livro Religião e Direitos Humanos na Policia Militar e Segue-me! Conectando-se ao Evangelho de Lucas.

Você também pode gostar…