2
2

OS OLHOS DO CORAÇÃO

“Imediatamente, lhe caíram dos olhos como que umas escamas, e tornou a ver. A seguir, levantou-se e foi batizado. E, depois de ter-se alimentado, sentiu-se fortalecido. Então, permaneceu em Damasco alguns dias com os discípulos.” (Atos 9:18,19).

Bom dia!

Pedro, Tiago e João foram levados por Jesus para o monte Tabor para orar e, enquanto oravam, o rosto de Jesus foi transfigurado e suas vestes resplandeceram. Nenhum deles foi afetado fisicamente.

João relata no início do livro de Apocalipse que viu Jesus glorificado. Seu rosto, diz João, brilhava como o sol na sua força e seus olhos eram como chamas de fogo. Ao vê-lo, João caiu ao chão como morto (Apocalipse 1:18s).

Saulo viu Jesus glorificado na estrada de Damasco, por volta do meio-dia, e caiu por terra, cego pelo esplendor daquele que perseguia. Na verdade, quando Saulo se encontrou com Jesus, ele já estava cego. Seu coração estava cheio de ódio, seu zelo era equivocado, sua luz eram trevas.

Quando ficou cego e precisou ser levado pelas mãos, Saulo começou a ver o que nunca havia visto. Em vez de olhar para fora, passou a olhar para dentro, para si mesmo. Saulo queria mudar o mundo pela violência, pela força, quando, na verdade precisava mudar a si mesmo.

As grandes e melhores mudanças acontecem quando nossos olhos estão cerrados para fora e abertos para dentro, quando paramos para escutar o Espírito Santo, que nos fala o tempo todo e nos convence do pecado, do juízo e da justiça (João 16:8s).

Sendo mestre em Israel, Saulo deveria saber que a violência e a força produzem coerção e constrangimento, mas não transformam o coração. Ninguém muda o coração do homem, templo do Espírito Santo, pela força. A Zorobabel, que trabalhava na reedificação do templo, o Senhor disse: “Não por força nem por violência, mas pelo meu Espírito, diz o Senhor dos Exércitos.” (Zacarias 4:6b).

Quando Ananias impôs as mãos sobre Saulo e orou para que ele tornasse a ver o mundo, Saulo havia finalmente, conseguido ver para dentro. Quando as escamas caíram, Saulo já não era mais cego, pois aquele que o cegou, abriu seus olhos: “O Senhor abre os olhos aos cegos, o Senhor levanta os abatidos, o Senhor ama os justos.” (Salmo 146:8).

Cel. Cícero Nunes

Cel. Cícero Nunes

Professor Estudo Bíblico

Cícero Nunes Moreira é casado com Cibele Mattiello da Rocha Moreira. Ordenado ao ministério sacerdotal há vinte e cinco anos, autor e Pastor na Igreja Evangélica Vida com com Cristo e capelão voluntário na Policia Militar de Minas Gerais com atuação, principalmente na Academia de Policia Militar e no Hospital da Policia Militar. Mestre em Ciências da Religião pela PUC Minas e Coronel do Quadro de Oficiais da Reserva. Autor do Livro Religião e Direitos Humanos na Policia Militar e Segue-me! Conectando-se ao Evangelho de Lucas.

Você também pode gostar…