2
2

O MAIS VALENTE

“Quando o valente, bem armado, guarda a sua própria casa, ficam em segurança todos os seus bens. Sobrevindo, porém, um mais valente do que ele, vence-o, tira-lhe a armadura em que confiava e lhe divide os despojos.” (Lucas 11:21,22).

Bom dia!

Em um contexto de confronto com o império das trevas, Jesus se referiu ao adversário como um valente bem armado a guardar sua casa e a manter seus bens em segurança. Nas guerras da antiguidade, os reis fortificavam suas cidades, às quais chamavam de fortalezas e suas casas, os castelos, sendo um grande desafio tomar uma fortaleza e conquistar um castelo.

Por milhares de anos, desde a queda do homem, o diabo fortificou suas posições, organizou seu exército e pelejou para manter a humanidade em cativeiro. Nosso inimigo se especializou em trabalhar na cultura, nela ele edificou suas fortalezas. Uma de suas especialidades é compor sofismas sofisticados, misturando a verdade com mentiras.

Quando estava tudo pronto e fortificado e o valente a guardar suas fortalezas, Jesus, o mais valente, veio e rompeu em meio às trevas: “O povo que andava em trevas viu grande luz, e aos que viviam na região da sombra da morte, resplandeceu-lhes a luz.” (Isaías 9:2). O Deus Forte, Isaías continua a dizer, quebrou o jugo que pesava sobre nós, a vara de nosso opressor e o cetro que nos feria os ombros (Isaías 9:4).

Paulo deixou claro que o Senhor cancelou a dívida que nos prejudicava, a removeu inteiramente e a encravou na cruz: “Tendo cancelado o escrito de dívida, que era contra nós e que constava de ordenanças, o qual nos era prejudicial, removeu- o inteiramente, encravando-o na cruz; e, despojando os principados e as potestades, publicamente os expôs ao desprezo, triunfando deles na cruz.” (Colossenses 2:14,15).

A máquina de guerra do Senhor não foi a catapulta, nem o aríete, nem a balestra, nem a rampa. Jesus derrotou o valente na cruz: “Despojando os principados e as potestades, publicamente os expôs ao desprezo, triunfando deles na cruz. Colossenses 2:15).

Se o diabo é o valente, Cristo é o mais valente que o venceu, tirou sua armadura e o despojou, isto é, tomou sua riqueza: o domínio sobre reinos do mundo e a glória deles, seu poder sobre as almas e seu direito de governar. Após vencê-lo, Jesus assentou-se no trono, ao lado direito de Deus para reinar nos céus, na terra e debaixo da terra: “Pelo que também Deus o exaltou sobremaneira e lhe deu o nome que está acima de todo nome, para que ao nome de Jesus se dobre todo joelho, nos céus, na terra e debaixo da terra, e toda língua confesse que Jesus Cristo é Senhor, para glória de Deus Pai.” (Filipenses 2:9-11).

Em Cristo, somos transportados das trevas para a luz, do cativeiro para a redenção e da morte para a vida. Nele, nos tornamos, novamente, filhos de Deus. Em Jesus, somos mais do que vencedores: “Em todas estas coisas, porém, somos mais que vencedores, por meio daquele que nos amou.” (Romanos 8:37).

Além de cancelar nossa dívida, despojar o valente e o expor ao desprezo na cruz, Jesus, o mais valente, mudou nossa posição e nos colocou por cabeça e não por cauda, por cima e não debaixo (Deuteronômio 28:13).

Às vezes entramos em confronto com inimigos poderosos, não é verdade? Provavelmente, você já enfrentou situações nas quais não sabia o que fazer. Isso acontece comigo, com você e aconteceu com diversos homens da Bíblia, homens como Elias e Davi, por exemplo. Nesses momentos difíceis, você precisa se lembrar que Jesus, o mais valente, está conosco. Ele travou e venceu a batalha mais importante e nós vencemos com Ele todos os dias, seguindo de glória em glória.

“Por isso, não desanimamos; pelo contrário, mesmo que o nosso homem exterior se corrompa, contudo, o nosso homem interior se renova de dia em dia. Porque a nossa leve e momentânea tribulação produz para nós eterno peso de glória, acima de toda comparação, não atentando nós nas coisas que se veem, mas nas que se não veem; porque as que se veem são temporais, e as que se não veem são eternas.” (2 Coríntios 4:16-18).

Cel. Cícero Nunes

Cel. Cícero Nunes

Professor Estudo Bíblico

Cícero Nunes Moreira é casado com Cibele Mattiello da Rocha Moreira. Ordenado ao ministério sacerdotal há vinte e cinco anos, autor e Pastor na Igreja Evangélica Vida com com Cristo e capelão voluntário na Policia Militar de Minas Gerais com atuação, principalmente na Academia de Policia Militar e no Hospital da Policia Militar. Mestre em Ciências da Religião pela PUC Minas e Coronel do Quadro de Oficiais da Reserva. Autor do Livro Religião e Direitos Humanos na Policia Militar e Segue-me! Conectando-se ao Evangelho de Lucas.

Você também pode gostar…