2
2

JUIZ DE VIVOS E DE MORTOS

“E nos mandou pregar ao povo e testificar que ele é quem foi constituído por Deus Juiz de vivos e de mortos.” (Atos 10:42).
Bom dia!
À medida em que foi apresentando a Palavra de Deus para Cornélio, Pedro foi aprofundando a revelação: Deus não tem favoritos; por meio de Jesus Cristo, Deus anunciou o evangelho da paz aos filhos de Israel; Ele é Senhor de todos, judeus e gentios; Ele cura os oprimidos do diabo; foi morto, mas ressuscitou; e nos mandou testemunhar que foi constituído por Deus juiz de vivos e de mortos.
De fato, gostamos de pensar em Jesus como o Príncipe da Paz, como o Médico dos médicos, como o Bom Pastor, como o Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo, mas Pedro nos alerta que Ele é Senhor de todos e juiz de vivos e de mortos.
Para aqueles que vivem relaxadamente, agem sem pensar nas consequências e aproveitam de tudo e de todos, vale a advertência de Pedro de que Jesus recebeu autoridade para julgar: “Em verdade, em verdade vos digo que vem a hora e já chegou, em que os mortos ouvirão a voz do Filho de Deus; e os que a ouvirem viverão. Porque assim como o Pai tem vida em si mesmo, também concedeu ao Filho ter vida em si mesmo. E lhe deu autoridade para julgar, porque é o Filho do Homem.” (João 5:25-27)
Não é sem razão que uma parte essencial da mensagem do Evangelho é uma chamada ao autoexame e ao arrependimento: “Ora, não levou Deus em conta os tempos da ignorância; agora, porém, notifica aos homens que todos, em toda parte, se arrependam; porquanto estabeleceu um dia em que há de julgar o mundo com justiça, por meio de um varão que destinou e acreditou diante de todos, ressuscitando-o dentre os mortos.” (Atos 17:30,31).
A Igreja não é portadora apenas de uma mensagem de paz e reconciliação de Deus com a humanidade, ela também anuncia o juízo de Deus, competência que o Pai concedeu ao Filho: “E o Pai a ninguém julga, mas ao Filho confiou todo julgamento.” (João 5:22). E seu juízo é justo e reto: “Eu nada posso fazer de mim mesmo; na forma por que ouço, julgo. O meu juízo é justo, porque não procuro a minha própria vontade, e sim a daquele que me enviou.” (João 5:30).
Certa vez ouvi o rabino Leonardo Alanati dizer em uma palestra: “No Tribunal de Deus, Satanás é o acusador”. Paulo, entretanto, nos ensina que seremos acusados por nossa própria consciência, a testemunha irrefutável: “Estes mostram a norma da lei gravada no seu coração, testemunhando-lhes também a consciência e os seus pensamentos, mutuamente acusando-se ou defendendo-se, no dia em que Deus, por meio de Cristo Jesus, julgar os segredos dos homens, de conformidade com o meu evangelho.” (Romanos 2:15,16).
Mesmo que invoque neutralidade ou pense que tudo isso é bobagem, você está alertado de que, um dia, todos compareceremos perante o Tribunal de Cristo, quando receberemos segundo o bem ou mal que tivermos feitos: “Porque importa que todos nós compareçamos perante o tribunal de Cristo, para que cada um receba segundo o bem ou o mal que tiver feito por meio do corpo.” (2 Coríntios 5:10).
Neste dia, também conhecido nas Escrituras como o Dia da Ira de Deus, todo soberbo será quebrado: “Como está escrito: Por minha vida, diz o Senhor, diante de mim se dobrará todo joelho, e toda língua dará louvores a Deus. Assim, pois, cada um de nós dará contas de si mesmo a Deus.” (Romanos 14:11,12).
É bom que você saiba que o Bom Pastor, o Príncipe da Paz, o Redentor, o Cordeiro de Deus é também Juiz de vivos e de mortos. “Portanto, assim te farei, ó Israel! E, porque isso te farei, prepara-te, ó Israel, para te encontrares com o teu Deus.” (Amós 4:12).
Cel. Cícero Nunes

Cel. Cícero Nunes

Professor Estudo Bíblico

Cícero Nunes Moreira é casado com Cibele Mattiello da Rocha Moreira. Ordenado ao ministério sacerdotal há vinte e cinco anos, autor e Pastor na Igreja Evangélica Vida com com Cristo e capelão voluntário na Policia Militar de Minas Gerais com atuação, principalmente na Academia de Policia Militar e no Hospital da Policia Militar. Mestre em Ciências da Religião pela PUC Minas e Coronel do Quadro de Oficiais da Reserva. Autor do Livro Religião e Direitos Humanos na Policia Militar e Segue-me! Conectando-se ao Evangelho de Lucas.

Você também pode gostar…

A HORA DA VIRADA

A HORA DA VIRADA

“No dia seguinte, indo eles de caminho e estando já perto da cidade, subiu Pedro ao eirado, por volta da hora sexta a fim de orar.” (Atos 10:9). Bom dia! Todos os intérpretes de Atos dos Apóstolos consideram o capítulo dez como um dos mais importantes do livro. Nele,...

ler mais
Share This