2
2

JESUS ESTÁ VIVO!

“A este ressuscitou Deus no terceiro dia e concedeu que fosse manifesto, não a todo o povo, mas às testemunhas que foram anteriormente escolhidas por Deus, isto é, a nós que comemos e bebemos com ele, depois que ressurgiu dentre os mortos.” (Atos 10:40,41).
Bom dia!
Você já ouviu falar de Hilel (110 a.C – 10 d.C), Aquiba (50 – 135), Maimônides (1135 – 1204), Rashi (1040 – 1105) ou de Rambam (1194 – 1270)?
O povo judeu sempre teve seus sábios, seus rabinos e rebes, aqueles estudiosos, intérpretes das Escrituras e místicos que lhes apontaram o caminho. Embora sejam importantes na cultura judaica, nenhum destes sábios provocou grandes mudanças e impacto na história universal.
Você já pensou que, se Jesus não tivesse ressuscitado, Ele seria apenas mais um nome na grande lista de rabinos e rebes judeus? Foi o que, de certa forma, ponderou Gamaliel, um sábio que viveu no tempo de Jesus, ao dizer: “Agora, vos digo: dai de mão a estes homens, deixai-os; porque, se este conselho ou esta obra vem de homens, perecerá; mas, se é de Deus, não podereis destruí-los, para que não sejais, porventura, achados lutando contra Deus. E concordaram com ele.” (Atos 5:38,39).
Quando testemunhou a ressurreição de Jesus na casa de Cornélio, Pedro correu o risco de perder sua audiência, pois os gregos (principalmente) e os romanos não acreditavam na ressurreição dos mortos. Eles acreditavam na imortalidade da alma, mas consideravam o corpo como uma prisão, logo, para eles, a morte tinha um caráter de libertação.
Foi por essa razão que os gregos em Atenas zombaram de Paulo, ao ouvirem-no anunciar a ressurreição dos mortos: “Quando ouviram falar de ressurreição de mortos, uns escarneceram, e outros disseram: A respeito disso te ouviremos noutra ocasião.” (Atos 17:32).
A ressurreição de Jesus prova que Ele é o Filho de Deus: “E foi designado Filho de Deus com poder, segundo o espírito de santidade pela ressurreição dos mortos, a saber, Jesus Cristo, nosso Senhor.” (Romanos 1:4).
Ao crer em Jesus, nos unimos com Ele em sua morte para também sermos semelhantes a Ele em sua ressurreição: “Fomos, pois, sepultados com ele na morte pelo batismo; para que, como Cristo foi ressuscitado dentre os mortos pela glória do Pai, assim também andemos nós em novidade de vida. Porque, se fomos unidos com ele na semelhança da sua morte, certamente, o seremos também na semelhança da sua ressurreição.” (Romanos 6:4,5).
Naquele tempo, diante do túmulo de seu irmão Lázaro, Marta declarou para Jesus o entendimento de grande parte dos judeus, ao dizer que sabia que Lázaro ressuscitaria no último dia (João 11:24). Ao ouvi-la, Jesus lhe respondeu: “Eu sou a ressurreição e a vida. Quem crê em mim, ainda que morra, viverá; e todo o que vive e crê em mim não morrerá, eternamente. Crês isto?” (João 11:25,26).
Há alguns anos era comum encontrar em diversos locais da cidade a expressão “Jesus vive”, sendo este um tema importante nas músicas e nas pregações. Hoje, já não vemos tanto essa importante declaração.
Ensinando aos discípulos de Corinto, Paulo diz que, se Cristo não ressuscitou, somos falsas testemunhas e é vã a nossa pregação e a nossa fé: “Ora, se é corrente pregar-se que Cristo ressuscitou dentre os mortos, como, pois, afirmam alguns dentre vós que não há ressurreição de mortos? E, se não há ressurreição de mortos, então, Cristo não ressuscitou. E, se Cristo não ressuscitou, é vã a nossa pregação, e vã, a vossa fé.” (1 Coríntios 15:12-14).
Com toda a autoridade, ao discursar na casa de Cornélio, Pedro afirmou: Cristo ressuscitou e nós somos suas testemunhas; nós comemos e bebemos com Ele e o testemunho apostólico, geração após geração, chegou até nós. Portanto, com a mesma autoridade dos apóstolos, devemos testemunhar: Jesus está vivo!
Cel. Cícero Nunes

Cel. Cícero Nunes

Professor Estudo Bíblico

Cícero Nunes Moreira é casado com Cibele Mattiello da Rocha Moreira. Ordenado ao ministério sacerdotal há vinte e cinco anos, autor e Pastor na Igreja Evangélica Vida com com Cristo e capelão voluntário na Policia Militar de Minas Gerais com atuação, principalmente na Academia de Policia Militar e no Hospital da Policia Militar. Mestre em Ciências da Religião pela PUC Minas e Coronel do Quadro de Oficiais da Reserva. Autor do Livro Religião e Direitos Humanos na Policia Militar e Segue-me! Conectando-se ao Evangelho de Lucas.

Você também pode gostar…

A HORA DA VIRADA

A HORA DA VIRADA

“No dia seguinte, indo eles de caminho e estando já perto da cidade, subiu Pedro ao eirado, por volta da hora sexta a fim de orar.” (Atos 10:9). Bom dia! Todos os intérpretes de Atos dos Apóstolos consideram o capítulo dez como um dos mais importantes do livro. Nele,...

ler mais
Share This