2
2

“Pois tudo quanto, outrora, foi escrito para o nosso ensino foi escrito, a fim de que, pela paciência e pela consolação das Escrituras, tenhamos esperança.” (Romanos 15:4).

Bom dia!

Naquele tempo, Paulo foi levado para Atenas onde esperava se reunir com Silas e Timóteo. Enquanto os esperava, Paulo discursava na sinagoga e na praça todos os dias. Quando o encontraram, os filósofos o levaram ao Areópago para ouvi-lo. Ao iniciar seu discurso, Paulo disse-lhes: “Senhores atenienses! Em tudo vos vejo acentuadamente religiosos; porque, passando e observando os objetos de vosso culto, encontrei também um altar no qual está inscrito: AO DEUS DESCONHECIDO.” (Atos 17:22,23).

As pessoas podem pensar em coisas completamente diferentes quando falam ou ouvem alguém dizer a palavra Deus, pois Deus não é um vocábulo unívoco.[1] Quando duas pessoas falam de Deus, um pode estar a falar de uma pedra e o outro de um raio, por exemplo. Em Atenas, a palavra podia significar tanta coisa, que havia até uma homenagem ao Deus desconhecido.

Quando as Escrituras Sagradas falam a respeito de Deus, sobre quem estão a falar? O que devemos crer a respeito de Deus? O que Ele requer de nós? Ao refletir sobre essas questões, é importante ter em mente que o objetivo principal do homem é glorificar a Deus e ter prazer nele. Para nos instruir como fazer isso, Deus nos deixou sua Palavra, a qual “é útil para ensinar a verdade, condenar o erro, corrigir as faltas e ensinar a maneira certa de viver.” (2 Timóteo 3:16).

Embora ensine a verdade, condene o erro, corrija as faltas e ensine a maneira certa de viver, há muitas coisas que a Bíblia não ensina. Ela não ensina, por exemplo, a história completa da raça humana, nem fornece as informações técnicas requeridas pelas diversas ciências. A Bíblia não traz todas as informações que desejamos saber a respeito de Jesus Cristo. Nada sabemos sobre sua adolescência, educação e vida familiar.

As Escrituras nos apresentam Deus e ensinam que tudo o que existe no universo foi criado por Ele. Por essa razão, tudo o que existe está relacionado a Ele. Se você não reconhecer isso, não será capaz de compreender as grandes questões da vida. Iluminados pelo Espírito Santo, ao conhecer as Escrituras somos capazes de compreender nosso lugar no mundo.

Qual é a coisa mais importante que as Escrituras nos ensinam? Apresentada essa pergunta, a assembleia reunida em Westminster respondeu: “A coisa principal que as Escrituras nos ensinam é o que o homem deve crer a respeito de Deus e o dever que Deus requer do homem.”[2]

Ao fazer essa declaração, os sábios de Westminster apresentaram uma resposta que possui um movimento duplo. De um lado, as Escrituras ensinam o que devemos crer a respeito de Deus. De outro, o que Deus requer de nós: fé e dever. A fé diz respeito ao que devemos crer sobre Deus e qual deve ser nossa atitude diante dele. O dever diz respeito às nossas responsabilidades, o que devemos fazer, ou como devemos agir diante de Deus e dos outros.

Deus não nos deu a Bíblia como uma distração, mas para nos ensinar como honrá-lo e segui-lo, como viver para sua glória e ter prazer nele. Em outras palavras, a Bíblia é nosso manual para viver corretamente com Deus. Ela nos ensina o que devemos saber e crer a seu respeito, quem é Deus e do que ele gosta: “Examinais as Escrituras, porque julgais ter nelas a vida eterna, e são elas mesmas que testificam de mim.” (João 5:39). Assim, a Palavra de Deus nos revela quem é Deus e quem é Jesus.

Não basta apenas conhecer a Deus, é preciso obedecê-lo: “Ele te declarou, ó homem, o que é bom e que é o que o Senhor pede de ti: que pratiques a justiça, e ames a misericórdia, e andes humildemente com o teu Deus.” (Miquéias 6:8). Se desejamos entender o sentido e o propósito da vida, precisamos saber quem é Deus. Se desejamos ser aprovados por Ele, precisamos saber o que Ele requer de nós.

_________
[1] Que só tem um significado, uma interpretação; não ambíguo
[2] PERGUNTA 3 – Qual é a coisa principal que as Escrituras ensinam? RESPOSTA: A coisa principal que as Escrituras nos ensinam é o que o homem deve crer a respeito de Deus e o dever que Deus requer do homem.

Cel. Cícero Nunes

Cel. Cícero Nunes

Professor Estudo Bíblico

Cícero Nunes Moreira é casado com Cibele Mattiello da Rocha Moreira. Ordenado ao ministério sacerdotal há vinte e cinco anos, autor e Pastor na Igreja Evangélica Vida com com Cristo e capelão voluntário na Policia Militar de Minas Gerais com atuação, principalmente na Academia de Policia Militar e no Hospital da Policia Militar. Mestre em Ciências da Religião pela PUC Minas e Coronel do Quadro de Oficiais da Reserva. Autor do Livro Religião e Direitos Humanos na Policia Militar e Segue-me! Conectando-se ao Evangelho de Lucas.

Você também pode gostar…