2
2

ESTÁ ESCRITO

“Que se conclui? Temos nós qualquer vantagem? Não, de forma nenhuma; pois já temos demonstrado que todos, tanto judeus como gregos, estão debaixo do pecado; como está escrito: Não há justo, nem um sequer, não há quem entenda, não há quem busque a Deus; todos se extraviaram, à uma se fizeram inúteis; não há quem faça o bem, não há nem um sequer.” (Romanos 3:9-12).

Bom dia!

Em seu discurso, Paulo interrompeu sua linha de argumentação e afirmou a autoridade das Escrituras que, para ele (e para mim também) está acima de qualquer argumento humano. Sua verdade é inegociável. Para fazer isso, Paulo declarou: “Está escrito!”

Dentre os vários grupos de pessoas que se relacionam com as Escrituras, existem aqueles que duvidam ou até mesmo desacreditam em sua autenticidade e argumentam que foram os homens que escreveram e depois alteraram a Palavra em seu benefício.

Ao instruir seu discípulo Timóteo, Paulo atesta a autenticidade, a origem e a finalidade das Escrituras e o recomenda, não apenas conhecer a Escritura, mas a viver segundo ela: “Pois toda a Escritura Sagrada é inspirada por Deus e é útil para ensinar a verdade, condenar o erro, corrigir as faltas e ensinar a maneira certa de viver.” (2 Timóteo 3:16).

Existe uma maneira certa de viver. Existe um viver correto e quem determina este padrão é o Criador. Não é sem motivo que homens ímpios, perversos e imorais atacam a Bíblia, seus mandamentos e agem para desacreditá-la, pois, ao serem confrontados pela Palavra, são reprovados.

Existe um outro grupo de pessoas que inclui as Escrituras dentro da Tradição. A Tradição, dizem eles, nasceu primeiro e, dentro dela surgiram as Escrituras. Logo, a Tradição é maior do que as Escrituras. E, por isso, quando a Tradição vai de encontro às Escrituras, eles ficam com a Tradição.

A doutrina da suficiência das Escrituras declara que “a Bíblia contém todas as palavras que Deus quis que seu povo tivesse a cada passo da história da redenção, e de que hoje contém todas as palavras de Deus as quais precisamos para a salvação e para que confiemos nele e obedeçamos com perfeição.” (GRUDEM, 2019).

E Jesus? O que nosso Senhor disse a respeito da Escritura? Em primeiro lugar, Ele ensina que a Palavra não perde a validade, nem é revogada: “Porque em verdade vos digo: até que o céu e a terra passem, nem um i ou um til jamais passará da Lei, até que tudo se cumpra.” (Mateus 5:18). Jesus também declarou que “a Escritura não pode falhar.” (João 10:35b). Os homens e suas tradições podem falhar, e frequentemente, falhamos, porém, a Escritura não falha. Finalmente, Jesus também disse: “Santifica-os na verdade; a tua palavra é a verdade.” (João 17:17).

Se você faz parte daqueles que colocam a tradição acima das Escrituras, você precisa conhecer o conceito “Tradição Inventada.” O historiador britânico Eric Hobsbawn estudou o nascimento das tradições e apresentou o conceito de “Tradições inventadas”, segundo o qual os homens inventam tradições e mudam costumes e valores quando lhes convém.

Para exemplificar, a Polícia Militar, que tem como patrono o Alferes Tiradentes, há algumas décadas, comemorava seu aniversário de criação no dia 10 de outubro de 1831. Ocorre que Tiradentes é do século anterior e foi enforcado em 21 de abril de 1792, logo, não podia ser integrante da Polícia Militar que havia sido criada em 1831. Para resolver este “problema”, encomendou-se um estudo a historiadores, que apresentaram um parecer que recuou a data da fundação da Polícia Militar de Minas Gerais para o ano de 1775. O impasse foi solucionado com a invenção de uma tradição.

Este é o problema das tradições: elas servem a propósitos específicos e circunstanciais. Tradições podem ser convenientes. Aquilo que você considera um fundamento seguro e sólido pode apenas ser fruto de uma escolha em um determinado momento.

Um cristão atento e instruído poderá, com frequência, se deparar com conflitos entre a Tradição de sua Denominação ou Ordem e as Escrituras. Não foi sem motivo que Paulo recomendou a Timóteo que permanecesse na Escritura: “Tu, porém, permanece naquilo que aprendeste e de que foste inteirado, sabendo de quem o aprendeste e que, desde a infância, sabes as sagradas letras, que podem tornar-te sábio para a salvação pela fé em Cristo Jesus.” (2 Timóteo 3:14,15). Permaneça nas Escrituras. Elas são nossa segurança.

REFERÊNCIAS

GRUDEM, Wayne. Teologia Sistemática ao alcance de todos. Rio de Janeiro: Thomas Nelson Brasil, 2019.

HOBSBAWN, Eric; RANGER, Terence. A invenção das tradições. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2000.

Cel. Cícero Nunes

Cel. Cícero Nunes

Professor Estudo Bíblico

Cícero Nunes Moreira é casado com Cibele Mattiello da Rocha Moreira. Ordenado ao ministério sacerdotal há vinte e cinco anos, autor e Pastor na Igreja Evangélica Vida com com Cristo e capelão voluntário na Policia Militar de Minas Gerais com atuação, principalmente na Academia de Policia Militar e no Hospital da Policia Militar. Mestre em Ciências da Religião pela PUC Minas e Coronel do Quadro de Oficiais da Reserva. Autor do Livro Religião e Direitos Humanos na Policia Militar e Segue-me! Conectando-se ao Evangelho de Lucas.

Você também pode gostar…