2
2

COMO PODEREI ENTENDER?

“Correndo Filipe, ouviu-o ler o profeta Isaías e perguntou: Compreendes o que vens lendo? Ele respondeu: Como poderei entender, se alguém não me explicar?” (Atos 8:30,31).
Bom dia!
Imaginemos a cena: um rico e poderoso funcionário público, que segue viagem assentado em seu carro, estava a ler, em voz alta, como era o costume, o livro do profeta Isaías, quando, inesperadamente, foi abordado por um desconhecido que se aproximou dele sem ser convidado ou percebido.
As estradas naquele tempo não eram seguras, razão pela qual Jesus, ao contar a parábola do bom samaritano, disse que ele foi atacado durante sua viagem de Jerusalém para Jericó.
A resposta do eunuco nos mostra, claramente, que ele era alguém humilde e gentil, pois não repeliu a abordagem, ao contrário, revelou sua sede e ignorância a respeito das Escrituras.
Este foi um encontro maravilhoso no qual o Espírito de Deus guiou um servo de Deus a uma pessoa que estava a buscar o entendimento das Escrituras. O Espírito Santo, o servo e a Palavra se encontram com aquele que, humildemente, busca. Como Jesus ensinou: “Pedi, e dar-se-vos-á; buscai e achareis; batei, e abrir-se-vos-á. Pois todo o que pede recebe; o que busca encontra; e, a quem bate, abrir-se-lhe-á.” (Mateus 7:7,8).
A atitude do eunuco adquire forte contraste com aqueles que eram da sinagoga chamada dos Libertos, dos cireneus, dos alexandrinos e dos da Cilícia e Ásia que discutiram com Estêvão e rejeitaram a Palavra. Sem poder resistir ao testemunho de Estevão, eles partiram para a mentira e para a violência. Infelizmente, há pessoas assim, que, mesmo reconhecendo que estão erradas em relação a sua interpretação e prática cristã, rejeitam a verdade, se preciso até com violência.
Assim como providenciou uma testemunha para o centurião Cornélio, pois era digno e buscava conhecer a verdade (Atos 10:24ss), Deus providenciou uma testemunha para o eunuco e, da mesma forma, providenciou uma testemunha para você que agora lê ou escuta este texto. Como está escrito, o propósito de Deus é que todos sejamos salvos e cheguemos ao pleno conhecimento da verdade (1 Timóteo 2:4).
Não é fácil compreender as Escrituras e perseverar em sua leitura. Por essa razão, Jesus nos deu o Espírito Santo: “Mas o Consolador, o Espírito Santo, a quem o Pai enviará em meu nome, esse vos ensinará todas as coisas e vos fará lembrar de tudo o que vos tenho dito.” (João 14:26).
Se você nunca leu a Bíblia e deseja iniciar, deve saber que a Sagrada Escritura é uma coleção de livros sagrados reunidos em duas partes chamadas de “Testamentos” (Aliança ou pacto) que estão em perfeita Unidade. Logo, a Bíblia é, na verdade, uma biblioteca.
No Antigo Testamento, ela narra a criação, a queda do homem, a história do povo de Deus e apresenta inúmeras profecias a respeito do Ungido de Deus (Messias, em hebraico; Cristo, em grego). Era uma dessas profecias que o eunuco estava lendo quando Filipe se aproximou e lhe fez a pergunta: “Entendes o que lês?”
O Novo Testamento relata a história de Jesus, o Salvador, manifestação do amor de Deus: “Porque Deus amou ao mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo o que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna. Porquanto Deus enviou o seu Filho ao mundo, não para que julgasse o mundo, mas para que o mundo fosse salvo por ele.” (João 3:16,17). Ele é o cumprimento das profecias para redenção daquele que crê. O Novo Testamento também relata a formação e o trabalho da Igreja em seus primeiros anos.
É consenso entre os professores, que, na leitura da Bíblia, devemos entrar pela porta dos Evangelhos, se possível, iniciando por João. Se você deseja iniciar, comece pelo Novo Testamento, comece pelos Evangelhos.
Uma vez que Jesus prometeu nos dar o Espírito Santo como Ajudador, antes de iniciar a leitura, faça uma breve oração e peça ao Espírito Santo que abra seu entendimento. Após terminar a leitura, convém examinar sua vida e avaliar se ela está de acordo com o que você leu e aprendeu. Se estiver de acordo, dê graças a Deus e persevere. Se não estiver, peça a Deus ajuda para mudar. Se houver pecado a confessar, confesse. Se tiver que deixar alguma coisa, deixe.
Assim, pouco a pouco, texto a texto, você vai se aproximando de Deus por meio da Palavra. Se houver alguma coisa que você não entendeu, peça ajuda. Há sempre um Filipe disposto a ajudar, a caminhar ao lado do nosso carro.
Cel. Cícero Nunes

Cel. Cícero Nunes

Professor Estudo Bíblico

Cícero Nunes Moreira é casado com Cibele Mattiello da Rocha Moreira. Ordenado ao ministério sacerdotal há vinte e cinco anos, autor e Pastor na Igreja Evangélica Vida com com Cristo e capelão voluntário na Policia Militar de Minas Gerais com atuação, principalmente na Academia de Policia Militar e no Hospital da Policia Militar. Mestre em Ciências da Religião pela PUC Minas e Coronel do Quadro de Oficiais da Reserva. Autor do Livro Religião e Direitos Humanos na Policia Militar e Segue-me! Conectando-se ao Evangelho de Lucas.

Você também pode gostar…