2
2

CADA UM FEZ SUA PARTE

“Então, se dispôs Eliasibe, o sumo sacerdote, com os sacerdotes, seus irmãos, e reedificaram a Porta das Ovelhas; consagraram-na, assentaram-lhe as portas e continuaram a reconstrução até à Torre dos Cem e à Torre de Hananel. Junto a ele edificaram os homens de Jericó; também, ao seu lado, edificou Zacur, filho de Inri. Os filhos de Hassenaá edificaram a Porta do Peixe; colocaram-lhe as vigas e lhe assentaram as portas com seus ferrolhos e trancas. Ao seu lado, reparou Meremote, filho de Urias, filho de Coz; junto deste reparou Mesulão, filho de Berequias, filho de Mesezabel, a cujo lado reparou Zadoque, filho de Baaná.” (Neemias 3:1-4).

Bom dia!

No segundo livro dos Reis está relatado o momento em que Nebuzaradã, chefe da guarda e servidor do rei da Babilônia, veio a Jerusalém, queimou a Casa do Senhor, bem como todas as casas da cidade, queimou todos os edifícios importantes e “Todo o exército dos caldeus que estava com o chefe da guarda derribou os muros em redor de Jerusalém.” (2 Reis 25:10).

Ao chegar em Jerusalém, antes de se encontrar com as autoridades e com os moradores da cidade, Neemias havia saído durante a noite, juntamente com poucos homens para inspecionar os muros da cidade. Certamente, após examinar tudo, ele constatou a magnitude da tarefa e concluiu que não seria possível reedificar os muros sem a ajuda de todos. Há tarefas que fazemos sozinhos ou com a ajuda de uma pequena equipe, porém, há tarefas que somente poderão ser feitas com a participação de todos.

O capítulo três do livro de Neemias é considerado um texto importante no Antigo Testamento para determinar a topografia da cidade. O relato começa pela Porta das Ovelhas e segue sua descrição no sentido anti-horário. Cerca de quarenta líderes foram nomeados como participantes na reconstrução de quarenta e cinco seções da cidade. Dez portas foram citadas: Porta das Ovelhas, Porta do Peixe, Porta Velha, Porta do Vale, Porta do Monturo, Porta da Fonte, Porta das Águas, Porta dos Cavalos, Porta Oriental e Porta da Guarda.

Toda a cidade, com poucas exceções, se envolveu no trabalho: sacerdotes e leigos, ricos e pobres, artesãos e comerciantes, por cidade e por família, cada um contribuiu para a conclusão da tarefa. O entusiasmo era tamanho, que a notícia chegou aos ouvidos daqueles que se opunham ao trabalho: “Tendo Sambalate ouvido que edificávamos o muro, ardeu em ira, e se indignou muito, e escarneceu dos judeus. Então, falou na presença de seus irmãos e do exército de Samaria e disse: Que fazem estes fracos judeus? Permitir-se-lhes-á isso? Sacrificarão? Darão cabo da obra num só dia? Renascerão, acaso, dos montões de pó as pedras que foram queimadas? Estava com ele Tobias, o amonita, e disse: Ainda que edifiquem, vindo uma raposa, derribará o seu muro de pedra.” (Neemias 4:1-3).

Até que o Senhor venha, sempre haverá guerra entre a luz e as trevas. Os inimigos de Deus não suportam a luz, pois as trevas lhes servem de esconderijo e proteção: “O julgamento é este: que a luz veio ao mundo, e os homens amaram mais as trevas do que a luz; porque as suas obras eram más. Pois todo aquele que pratica o mal aborrece a luz e não se chega para a luz, a fim de não serem arguidas as suas obras.” (João 3:19,20).

Não obstante toda a irritação dos adversários, que rangiam os dentes e começavam a cogitar a possibilidade de um ataque contra a cidade, dirigidos pelo Espírito Santo, os moradores de Jerusalém trabalhavam com energia e alegria. Certamente, assentado em seu trono, Deus abençoava todos: “Oh! Como é bom e agradável viverem unidos os irmãos! É como o óleo precioso sobre a cabeça, o qual desce para a barba, a barba de Arão, e desce para a gola de suas vestes. É como o orvalho do Hermom, que desce sobre os montes de Sião. Ali, ordena o Senhor a sua bênção e a vida para sempre.” (Salmos 133).

Cel. Cícero Nunes

Cel. Cícero Nunes

Professor Estudo Bíblico

Cícero Nunes Moreira é casado com Cibele Mattiello da Rocha Moreira. Ordenado ao ministério sacerdotal há vinte e cinco anos, autor e Pastor na Igreja Evangélica Vida com com Cristo e capelão voluntário na Policia Militar de Minas Gerais com atuação, principalmente na Academia de Policia Militar e no Hospital da Policia Militar. Mestre em Ciências da Religião pela PUC Minas e Coronel do Quadro de Oficiais da Reserva. Autor do Livro Religião e Direitos Humanos na Policia Militar e Segue-me! Conectando-se ao Evangelho de Lucas.

Você também pode gostar…