2
2

A PORTA ESTREITA

“Então, saiu o povo para ver o que se passara, e foram ter com Jesus. De fato, acharam o homem de quem saíram os demônios, vestido, em perfeito juízo, assentado aos pés de Jesus; e ficaram dominados de terror. E algumas pessoas que tinham presenciado os fatos contaram-lhes também como fora salvo o endemoninhado. Todo o povo da circunvizinhança dos gerasenos rogou-lhe que se retirasse deles, pois estavam possuídos de grande medo. E Jesus, tomando de novo o barco, voltou.” (Lucas 8:35-37).

Bom dia!

Segundo Lucas, ao desembarcarem na terra dos gerasenos, veio ao seu encontro um homem possesso de demônios. Ele não se vestia e vivia nos sepulcros. Em seu terrível estado, ele perturbava muito a cidade e, quando era preso, despedaçava os grilhões e seguia para o deserto. Ao ver Jesus, prostrou-se diante dele.

Questionado por Jesus, disse que seu nome era Legião, pois eram muitos. Jesus o expulsou da cidade, permitindo que eles entrassem em uma manada de porcos que andava por perto: “Tendo os demônios saído do homem, entraram nos porcos, e a manada precipitou-se despenhadeiro abaixo, para dentro do lago, e se afogou. Os porqueiros, vendo o que acontecera, fugiram e foram anunciá-lo na cidade e pelos campos.” (Lucas 8:33,34).

Em algumas ocasiões nos Evangelhos, Jesus libertou pessoas em resposta ao pedido de alguém, mas, nesse caso, Jesus ao agir por sua iniciativa, trouxe grande benção para o endemoninhado e para a cidade, porém, as pessoas que estavam no local, em vez de fazer uma festa e darem glória a Deus, fugiram aterrorizados.

Um encontro real com Jesus implica, necessariamente, em mudança. Não há quem o encontre e permaneça do mesmo jeito. Jesus mudou a vida daquele que fora endemoninhado e libertou aquela região do jugo de demônios.

Quando chegaram ao local, os gerasenos encontraram aquele que perturbava a cidade, assentado e em perfeito juízo. Cheios de medo, eles rogaram a Jesus que saísse da cidade. Infelizmente, há pessoas tão embaraçadas com o seu modo torto de vida, gente que se acostumou com o errado de tal maneira, que não deseja mais mudar.

Paulo adverte os discípulos de Jesus do risco de se acostumarem com as coisas erradas do mundo: “Não vos conformeis com este século, mas transformai-vos pela renovação da vossa mente, para que experimenteis qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus.” (Romanos 12:2).

Os gerasenos estavam tão acostumados com aquela situação e acomodados em seu modo de vida, que, mesmo se deparando com um grande milagre, pediram Jesus para sair da terra deles. Quando entra em nossa vida, Jesus, necessariamente, promove mudanças, porém, nem sempre desejamos mudar.

Como Jesus ensinou, larga é a porta que leva à perdição e nem todos estão dispostos a abandoná-la, nem todos estão dispostos a entrar pela porta estreita: “Porque estreita é a porta, e apertado, o caminho que conduz para a vida, e são poucos os que acertam com ela.” (Mateus 7:14).

Cel. Cícero Nunes

Cel. Cícero Nunes

Professor Estudo Bíblico

Cícero Nunes Moreira é casado com Cibele Mattiello da Rocha Moreira. Ordenado ao ministério sacerdotal há vinte e cinco anos, autor e Pastor na Igreja Evangélica Vida com com Cristo e capelão voluntário na Policia Militar de Minas Gerais com atuação, principalmente na Academia de Policia Militar e no Hospital da Policia Militar. Mestre em Ciências da Religião pela PUC Minas e Coronel do Quadro de Oficiais da Reserva. Autor do Livro Religião e Direitos Humanos na Policia Militar e Segue-me! Conectando-se ao Evangelho de Lucas.

Você também pode gostar…