2
2

A MELHOR RESPOSTA

“Uma vez soltos, procuraram os irmãos e lhes contaram quantas coisas lhes haviam dito os principais sacerdotes e os anciãos. Ouvindo isto, unânimes, levantaram a voz a Deus e disseram: Tu, Soberano Senhor, que fizeste o céu, a terra, o mar e tudo o que neles há.” (Atos 4:23,24).

Bom dia!

Como você se comporta diante de grandes desafios? De que maneira enfrenta abusos, assédios e injustiças? Como se comporta quando alguém mais poderoso do que você se levanta para persegui-lo?

Tenho uma Amiga que sempre me diz: “Nada é fácil para nós que cremos em Deus. Tudo que vamos fazer, pode ser a coisa mais simples, deve ser feito debaixo de oração”. Esta é uma verdade que aprendemos com dificuldade: o mundo não é um parque de diversões, é um campo de guerra.

Os principais sacerdotes e os anciãos, isto é, as autoridades judaicas que haviam prendido, torturado, condenado e entregue Jesus para os gentios, ameaçaram e proibiram Pedro e João de falar em nome de Jesus. A crise estava colocada. Aqueles que ameaçaram e deram ordens aos discípulos eram pessoas poderosas.

Pedro e João, por essa razão, ao serem soltos, foram comunicar à Igreja o que havia acontecido e lhes repassaram as proibições e ameaças feitas pelas autoridades judaicas. Muitas pessoas, diante de grandes obstáculos, simplesmente recuam, mas os discípulos de Jesus aprenderam bem com o Mestre como deviam reagir, por isso começaram a orar.

A Igreja reagiu às ameaças do Sinédrio invocando aquele que era mais poderoso do que eles, o Senhor Soberano. Como é bom ter a certeza de que Aquele que está em nós é maior do que aquele que está no mundo: “Filhinhos, vós sois de Deus e tendes vencido os falsos profetas, porque maior é aquele que está em vós do que aquele que está no mundo.” (1 João 4:4).

Ao orar, os discípulos de Jesus não estavam apenas a dizer palavras desconexas e descontextualizadas, eles oraram em conformidade com as Escrituras e afirmaram as promessas de Deus. Ao dizer: “Tu, Soberano Senhor, que fizeste o céu, a terra, o mar e tudo o que neles há”, os discípulos estavam a citar o profeta Jeremias: “O Senhor é verdadeiramente Deus; ele é o Deus vivo e o Rei eterno; do seu furor treme a terra, e as nações não podem suportar a sua indignação.” (Jeremias 10:10).

Você precisa saber que aquele que afronta e ameaça os arautos do Rei, se levanta contra o próprio Rei. A Igreja reunida em Jerusalém compreendia essa verdade, por isso apresentou tudo ao Senhor em oração: “Bem-aventurado aquele que tem o Deus de Jacó por seu auxílio, cuja esperança está no Senhor, seu Deus, que fez os céus e a terra, o mar e tudo o que neles há e mantém para sempre a sua fidelidade.” (Salmos 146:5,6).

Ao orar, eles identificaram as autoridades judaicas e romanas como aquelas mencionadas por Davi, no Salmo e Jesus como o Ungido de Deus: “Os reis da terra se levantam, e os príncipes conspiram contra o Senhor e contra o seu Ungido, dizendo: Rompamos os seus laços e sacudamos de nós as suas algemas. Ri-se aquele que habita nos céus; o Senhor zomba deles. Na sua ira, a seu tempo, lhes há de falar e no seu furor os confundirá.” (Salmos 2:2-5).

Os discípulos de Jesus não têm nenhuma dúvida a respeito de quem é Jesus, de quem eles são e a respeito de quem são aqueles que se levantam contra eles. Por terem essa clareza, eles reagem, invocam o nome do Senhor em oração e buscam refúgio debaixo de suas asas.

Pedro, João e a Igreja reunida em Jerusalém, em vez de se intimidar e esconder, arremataram sua oração e entregaram tudo nas mãos do Senhor: “Agora, Senhor, olha para as suas ameaças e concede aos teus servos que anunciem com toda a intrepidez a tua palavra, enquanto estendes a mão para fazer curas, sinais e prodígios por intermédio do nome do teu santo Servo Jesus.” (Atos 4:29,30).

Como você se comporta diante de grandes desafios? De que maneira enfrenta abusos, assédios e injustiças? Como se comporta quando alguém mais poderoso do que você se levanta para persegui-lo? Não há dúvidas, a melhor resposta é orar: “Tendo eles orado, tremeu o lugar onde estavam reunidos; todos ficaram cheios do Espírito Santo e, com intrepidez, anunciavam a palavra de Deus.” (Atos 4:31).

Cel. Cícero Nunes

Cel. Cícero Nunes

Professor Estudo Bíblico

Cícero Nunes Moreira é casado com Cibele Mattiello da Rocha Moreira. Ordenado ao ministério sacerdotal há vinte e cinco anos, autor e Pastor na Igreja Evangélica Vida com com Cristo e capelão voluntário na Policia Militar de Minas Gerais com atuação, principalmente na Academia de Policia Militar e no Hospital da Policia Militar. Mestre em Ciências da Religião pela PUC Minas e Coronel do Quadro de Oficiais da Reserva. Autor do Livro Religião e Direitos Humanos na Policia Militar e Segue-me! Conectando-se ao Evangelho de Lucas.

Você também pode gostar…