2
2

A MELHOR HORA

“E agora, irmãos, eu sei que o fizestes por ignorância, como também as vossas autoridades; mas Deus, assim, cumpriu o que dantes anunciara por boca de todos os profetas: que o seu Cristo havia de padecer.” (Atos 3:17,18).

Bom dia!

O conjunto das declarações feitas por Jesus na cruz ficou conhecido como “O Sermão da Cruz”. Crucificado entre dois malfeitores, como Lucas os chama, Jesus iniciou o seu sermão a afirmar a ignorância de seus algozes e rogar ao Pai que os perdoasse: “Pai, perdoa-lhes, porque não sabem o que fazem.” (Lucas 23:34a).

Muitas vezes, até mesmo devido ao nosso zelo, cometemos erros por ignorância. Quando isso acontece, às vezes dizemos: “Desculpe-me, eu não sabia”.

Foi assim que aconteceu com Saulo, um fariseu zeloso que amava a Deus e queria servi-lo, mas que se viu em erro: “A mim, que, noutro tempo, era blasfemo, e perseguidor, e insolente. Mas obtive misericórdia, pois o fiz na ignorância, na incredulidade.” (1 Timóteo 1:13).

A Ex-Secretária de Estado dos Estados Unidos Condolezza Rice, disse, ao aconselhar a nova apresentadora da CBS, Katie Couric: “Não há nada de errado em ter uma opinião e mantê-la apaixonadamente. Porém, naquelas horas em que você tiver certeza absoluta de que está certo, encontre alguém que discorde. Não se permita o caminho fácil do constante ‘amém’ a tudo o que você diz.”

A ignorância que conduz ao erro é diferente do dolo, a vontade deliberada e livre de fazer algo errado. O erro por ignorância mantém a porta aberta para o arrependimento e para a misericórdia. O erro por escolha é crueldade. No entanto, mesmo aquele que erra deliberadamente, ao se arrepender, pode encontrar misericórdia.

Por meio do profeta Isaías somos alertados de que há um tempo oportuno para o arrependimento: “Buscai o Senhor enquanto se pode achar, invocai-o enquanto está perto. Deixe o perverso o seu caminho, o iníquo, os seus pensamentos; converta-se ao Senhor, que se compadecerá dele, e volte-se para o nosso Deus, porque é rico em perdoar.” (Isaías 55:6,7).

Pedro disse aos ouvintes aquilo que, para ele, agora estava claro: O que aconteceu com o Cristo foi, exatamente, o que sobre Ele havia sido predito nas Escrituras: “E agora, irmãos, eu sei que o fizestes por ignorância, como também as vossas autoridades; mas Deus, assim, cumpriu o que dantes anunciara por boca de todos os profetas: que o seu Cristo havia de padecer.” (Atos 3:17,18).

O próprio Jesus, no caminho de Emaús, explicou isso, detalhadamente, para dois de seus discípulos: “Porventura, não convinha que o Cristo padecesse e entrasse na sua glória? E, começando por Moisés, discorrendo por todos os Profetas, expunha-lhes o que a seu respeito constava em todas as Escrituras.” (Lucas 24:26,27).

Em seu discurso no templo, Pedro denunciou o erro de seus ouvintes: “Vocês traíram e negaram Jesus diante de Pilatos. Condenaram um justo e pediram que ele soltasse um homicida.” Porém, graciosamente, indicou-lhes o caminho de volta: “Arrependei-vos, pois, e convertei-vos para serem cancelados os vossos pecados.” (Atos 3:19).

Você pode cometer erros com a firme convicção de que está certo. Confesso que acontece comigo às vezes. Se, entretanto, você permanecer no erro por escolha, como alcançará misericórdia? Todos falhamos moralmente e saímos do caminho às vezes. Porém, quando não nos arrependemos, a situação piora e um abismo chama outro abismo (Salmo 42:7).

Se você acha que não é fácil reconhecer que está errado, quanto mais retarda o arrependimento, pior a situação fica. Se você deseja saber qual é o melhor dia para se arrepender, a resposta é hoje. Se deseja saber que hora, a resposta é agora.

Cel. Cícero Nunes

Cel. Cícero Nunes

Professor Estudo Bíblico

Cícero Nunes Moreira é casado com Cibele Mattiello da Rocha Moreira. Ordenado ao ministério sacerdotal há vinte e cinco anos, autor e Pastor na Igreja Evangélica Vida com com Cristo e capelão voluntário na Policia Militar de Minas Gerais com atuação, principalmente na Academia de Policia Militar e no Hospital da Policia Militar. Mestre em Ciências da Religião pela PUC Minas e Coronel do Quadro de Oficiais da Reserva. Autor do Livro Religião e Direitos Humanos na Policia Militar e Segue-me! Conectando-se ao Evangelho de Lucas.

Você também pode gostar…