2
2

FILHO DE DEUS, FILHO DO HOMEM

“Indo eles caminho fora, alguém lhe disse: Seguir-te-ei para onde quer que fores. Mas Jesus lhe respondeu: As raposas têm seus covis, e as aves do céu, ninhos; mas o Filho do Homem não tem onde reclinar a cabeça.” (Lucas 9:57, 58).

Bom dia!

Se lermos os Evangelhos com um pouco mais de atenção, ficaremos perplexos com duas coisas: a grandeza de Jesus, o Filho de Deus, aquele que no princípio era o Verbo e que fez todas as coisas, e sua disposição e obediência em deixar tudo isso para viver uma vida simples, como um homem comum, um carpinteiro em Nazaré, na Galileia.

Não é possível compreender as duas coisas, a grandeza do Verbo de Deus e a mansidão e humildade de Jesus, o Filho de Deus que se fez Filho do Homem. Ele é dono do ouro e da prata, poderia ter nascido no mais maravilhoso palácio e no império mais grandioso, mas nasceu em uma estrebaria. Podia ser coberto com o manto púrpura dos reis, mas foi enrolado em faixas, podia ser deitado em um berço de ouro, mas foi colocado em uma manjedoura.

Poderia viver sua vida em um palácio cercado de servos, em hotel superluxuoso e aparecer no templo protegido por uma escolta para ensinar aos domingos, mas não tinha onde reclinar a cabeça e dependia de favores para viver. Como Ele mesmo disse, o Filho do Homem não tinha onde reclinar a cabeça.

Seus discípulos, como Ele, nada acumularam. Viveram uma vida sem luxo e bem austera. Pedro, André, Tiago e João deixaram uma empresa de pesca e abandonaram tudo para segui-lo e Levi deixou uma excelente posição em um emprego público. Você não encontrará na Bíblia um discípulo que entrou para o ministério, ganhou muito dinheiro, ficou rico, comprou uma mansão, um avião e exigia pagamento de superstar para pregar o Evangelho. É verdade que entre os discípulos de Jesus havia um que amava o dinheiro, somente um: Judas Iscariotes é o seu nome. Ele amava tanto o dinheiro que cuidava da bolsa e metia a mão nela para furtar. Gostava tanto de dinheiro que traiu Jesus por trinta moedas de prata.

Com muitos outros, eles são os heróis da fé. O autor da carta aos Hebreus diz que eles foram apedrejados, serrados e mortos à espada. Andavam peregrinos, vestidos de pele e eram necessitados, afligidos e maltratados: “Alguns foram torturados, não aceitando seu resgate, para obterem superior ressurreição; outros, por sua vez, passaram pela prova de escárnios e açoites, sim, até de algemas e prisões. Foram apedrejados, provados, serrados pelo meio, mortos a fio de espada; andaram peregrinos, vestidos de peles de ovelhas e de cabras, necessitados, afligidos, maltratados (homens dos quais o mundo não era digno), errantes pelos desertos, pelos montes, pelas covas, pelos antros da terra.” (Hebreus 11:35-38).

Aquele que deseja ganhar o mundo inteiro, corre o risco de perder-se. Jesus exige prioridade, comprometimento e exclusividade de seus discípulos e adverte que a riqueza daqueles que o seguem deve ser acumulada no céu: “Não acumuleis para vós outros tesouros sobre a terra, onde a traça e a ferrugem corroem e onde ladrões escavam e roubam; mas ajuntai para vós outros tesouros no céu, onde traça nem ferrugem corrói, e onde ladrões não escavam, nem roubam; porque, onde está o teu tesouro, aí estará também o teu coração.” (Mateus 6:19-21).

“As raposas têm seus covis, e as aves do céu, ninhos; mas o Filho do Homem não tem onde reclinar a cabeça.”

Cel. Cícero Nunes

Cel. Cícero Nunes

Professor Estudo Bíblico

Cícero Nunes Moreira é casado com Cibele Mattiello da Rocha Moreira. Ordenado ao ministério sacerdotal há vinte e cinco anos, autor e Pastor na Igreja Evangélica Vida com com Cristo e capelão voluntário na Policia Militar de Minas Gerais com atuação, principalmente na Academia de Policia Militar e no Hospital da Policia Militar. Mestre em Ciências da Religião pela PUC Minas e Coronel do Quadro de Oficiais da Reserva. Autor do Livro Religião e Direitos Humanos na Policia Militar e Segue-me! Conectando-se ao Evangelho de Lucas.

Você também pode gostar…